Händlerlinks
“O mais importante é investir em equipamento de segurança”
“O mais importante é investir em equipamento de segurança”
Comissária superior da Polícia Criminal Ewa Litzenberger: segurança
Entre 2012 e 2016, o número de assaltos baixou 10 por cento a nível europeu: é o que dizem os dados oficiais relativos a delitos registados pela polícia na União Europeia. Também o estudo conhecido internacionalmente levado a cabo pela polícia de Colónia confirma esta tendência decrescente e apresentou, em 2018, o número mais baixo de assaltos a habitações dos últimos vinte anos. A comissária superior da Polícia Criminal Ewa Litzenberger atribui este desenvolvimento sobretudo à melhoria dos padrões de segurança das janelas e portas.

Como é que os assaltantes costumam entrar nas casas?Ewa Litzenberger: Nos prédios, entram quase sempre pela porta de entrada. Nas moradias unifamiliares, utilizam frequentemente a porta de serviço, uma vez que costuma estar nas traseiras e, por isso, mais escondida. Nesse caso, os assaltantes preferem atacar ao anoitecer, sobretudo durante o período mais escuro do ano, quando é preciso ligar a luz mais cedo e se consegue ver do lado de fora se está alguém em casa.

Como é que me posso proteger?A resposta é muito simples: prestando atenção à segurança das suas janelas e portas. Muitas vezes, nem se sabe o quão segura é a casa ou o apartamento em que vivemos. Deve prestar-se especial atenção aos pontos mais vulneráveis, nomeadamente às janelas e portas. A polícia recomenda, no mínimo, a utilização de RC 2. RC 2 significa Resistance Class 2 e é uma norma internacional que define diversas classes de segurança para janelas e portas, bem como estabelece padrões para ferragens antirroubo, vidros e elementos de fecho de segurança. Com RC 2, um criminoso precisa no mínimo de três minutos para abrir uma janela ou porta. Até pode não parecer muito tempo, mas para a maioria dos assaltantes é suficiente para desistirem, uma vez que cada minuto, e até cada segundo, que passa aumenta o risco de serem apanhados.

Então, pelo sim pelo não, é melhor instalar janelas e portas RC 2 em todo o lado?A polícia recomenda a classe de resistência RC 2 (ou superior) sobretudo para os pontos mais vulneráveis da casa, nomeadamente portas de entrada e portas de serviço de fácil acesso, bem como janelas da cave e do rés-do-chão. Nos prédios, é necessária máxima segurança em todas as portas de acesso a cada apartamento. Como os assaltantes escolhem sempre o acesso mais fácil e que dá menos nas vistas, as tentativas de assalto através de janelas mais elevadas ou varandas são raras. A não ser que também estas sejam facilmente acessíveis. Se for, por exemplo, possível chegar ao telhado da garagem subindo para um contentor do lixo e, a partir daí, entrar na habitação através de uma janela, então também se deveria optar aí, no mínimo, pela classe RC 2.

A maioria dos assaltantes arrombam portas e janelas e raramente partem os viros – isso significa que o vidro de segurança não é assim tão importante?Sim e não. É verdade que as ferragens e os elementos de fecho de segurança desempenham um papel mais importante na proteção antirroubo, mas o último estudo de Colónia também demonstrou que, em muitas tentativas de assalto, havia danos nas ferragens das janelas e no vidro. Por conseguinte, do ponto de vista da polícia, não é aconselhável prescindir do vidro de segurança nas janelas e portas de sacada vulneráveis. Pois se o ladrão não conseguir arrombar a janela, pode muito bem optar por partir o vidro.

Não seria melhor investir num sistema de alarme?Um sistema de alarme é sempre um bom complemento, até porque aumenta a sensação de segurança. Todavia, nunca poderá substituir componentes mecânicos sólidos de segurança. Por isso, deve investir-se sempre primeiro em equipamento de segurança, ou seja, certificar-se de que as ferragens e os elementos de fecho são certificados, suficientes, de alta qualidade e seguros. Só depois é que se pode pensar no sistema de alarme.
“O mais importante é investir em equipamento de segurança”
São necessários apenas dez segundos para arrombar com uma simples chave de fendas uma janela mal protegida.
“O mais importante é investir em equipamento de segurança”
A comissária superior da Polícia Criminal Ewa Litzenberger acompanha o estudo de Colónia relativo a assaltos domésticos. Os seus resultados são utilizados, a nível europeu, como referência para a tomada de decisões no que respeita a segurança doméstica.
Deseja saber mais?
Descubra mais aqui.